Acontece

73% dos gestores acham complexo atender millennials

Duty of care, gestão de custos e cumprimento da política de viagens são, há muito tempo, áreas de foco para os gestores de viagens. Mas, segundo uma pesquisa feita no IHG Expo, evento do Intercontinental Hotels Group para compradores e travel managers, estas não são as únicas prioridades quando se cria um programa de viagens corporativas.

De fato, quase um terço dos respondentes (30%) identificou a satisfação do viajante como a principal prioridade ao organizar o deslocamento. Logo em seguida vem o desejo de trabalhar com marcas de confiança (28%) e, para 19%, a segurança do colaborador.

Satisfazer a comunidade de funcionários que viajam de uma empresa se torna ainda mais desafiador devido as diferentes gerações de viajantes que o gestor precisa atender. Três entre quatro pessoas questionadas (73%) afirmaram que lidar com millennials é notavelmente diferente em relação às outras idades.

Esta geração tem diferentes expectativas relacionadas à hospitalidade, procura por mais flexibilidade, é mais exigente por tecnologia e está cada vez mais à procura de algo impressionante para compartilhar nas redes sociais durante as viagens.

Olhando para o futuro das viagens, mais da metade dos travel managers (52%) acredita que o aumento da personalização – como a capacidade de selecionar amenities do quarto, tipo de apartamento e até mesmo o andar – terá um impacto positivo em seus viajantes.

Trinta e um por cento dos gestores acha que os benefícios adicionais dos programas de fidelidade são bem recebidos pelo colaborador e 28% é da opinião que opções de check in e check out totalmente mobile são as que mais resultam positivamente no viajante corporativo.

O levantamento também mostrou que 23% crê como tendência impactante o crescimento de espaços de eventos flexíveis, 16% considera o aumento de hotéis butiques e experimentais e 6% inteligência artificial e chatbots.

Fonte: Beatrice Teizen – PANROTAS

x

x



x