Acontece

Abracorp acredita que linhas de crédito da MP 936 são benéficas

No dia 1º de abril, o governo federal lançou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego, com o objetivo de conter a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Com cerca de R$ 51,2 bilhões de investimento, a previsão é que até 8,5 milhões de postos de trabalho serão preservados, beneficiando 24,5 milhões de trabalhadores com carteira assinada.

Diante do lançamento da MP 936, o Portal PANROTAS entrou em contato com as principais entidades do setor de Turismo – veja a resposta da Abav Nacional – para entender o impacto, além dos pontos positivos e negativos da medida provisória. Confira o posicionamento da Abracorp, enviado pelo presidente executivo, Gervásio Tanabe.

“A crise no setor, ocasionada pela suspensão da atividade econômica, não tem precedentes. Todos foram pegos de surpresa. Portanto, seria irresponsabilidade afirmar se as medidas são positivas ou não para as empresas, principalmente do Turismo. Não há um consenso de solução, já que a crise pegou todos, da microempresa a empresas listadas em bolsa.

O principal foco foi priorizar o fluxo de caixa. Não tem venda, logo, precisamos de formas para estancar saída de caixa. As medidas do governo federal no que se refere a algumas linhas de crédito e medidas voltadas para a folha de pagamento estão sendo muito benéficas. Existem tributos que ainda poderiam ser melhor ajustados para tentar evitar a asfixia de caixa, mais na esfera municipal, como o ISS e o IPTU.

Uma isenção ou redução do ICMS para determinados produtos que estão sendo muito consumidos agora como luz, água, gás, internet, álcool, entre outros, poderia aliviar o consumidor. Cada centavo, nesse momento, é crucial para a sobrevivência das empresas e das pessoas.”

 

Fonte: Panrotas

x

[recaptcha]

x




[recaptcha]

x