Acontece

Cenário é otimista para as viagens de incentivo; veja por quê

Um recente estudo divulgado pela Society for Incentive Travel Excellence (SITE) revelou que as viagens de incentivo estão ganhando cada vez mais força, bem como o orçamento destinado a elas, maior a cada dia.

“Apesar dos impactos provocados pelos acontecimentos negativos e catástrofes ao redor do mundo nos últimos meses, o otimismo em relação às viagens de incentivo vem crescendo”, conta a presidente da SITE Foundation, Rhea Stagner. Mas qual é a principal razão para isso? De acordo com Rhea, é o fato de os buyers estarem entendendo que as viagens de incentivo realmente funcionam. As empresas também sabem que não têm outra escolha se quiserem manter a abrangência e a qualidade de seus programas de incentivo.

Profissionais de incentivo também têm alertado seus clientes sobre o aumento dos custos para os próximos seis ou sete anos, lembrando particularmente das tarifas hoteleiras e de alimentos e bebidas. O custo da tecnologia também está aumentando, mas, em parte, isso pode ser atribuído ao crescente uso de aplicativos móveis em programas de incentivo, bem como funcionalidades como o wi-fi.

Apesar de não conseguir mensurar o valor exato de crescimento das receitas com viagens de incentivo, resultados da pesquisa mostram que o volume gasto pelos buyers cresceu cerca de 33% em relação à última pesquisa – de US$ 3 mil para US$ 4 mil por pessoa – o que está bem acima dos valores esperados por Rhea.

O estudo também revelou que os buyers estão negociando de forma mais agressiva com os fornecedores, à medida que procuram provar que estão trabalhando bastante para gerenciar seus orçamentos.

Mais compradores entrevistados passaram a considerar seus programas ‘muito eficazes’, de acordo com a pesquisa. Essa afirmação aumentou de 51% em 2016 para 72% no atual índice do SITE. Enquanto a segurança continua sendo uma questão primordial, a pesquisa também revelou que tanto os gestores de viagens como os próprios viajantes estão mais resilientes diante de imprevistos

No que se refere aos destinos escolhidos, a América Latina e a Europa Ocidental vêm sendo cada vez mais procurados, de acordo com o VP de Pesquisa e Educação da Fundação SITE, Padraic Gilligan. Ainda assim, segundo ele, a maioria dos programas de incentivo permanecem dentro da região das empresas.

A pesquisa contou com 574 respondentes, incluindo 201 buyers, e foi realizada em parceria com o Imex Group e a J.D Power.

Fonte: PANROTAS

x

x



x