Acontece

Com 50% mais brasileiros, Ama Waterways foca no País

Com participação confirmada na 45ª Abav Expo, o diretor de Vendas para América Latina da Ama Waterways, Alex Pinelo, chega ao Brasil pela primeira vez. A visita e a presença confirmada na feira, segundo o executivo, não ocorrem à toa: o País é o principal mercado latino-americano da armadora em cruzeiros fluviais na Europa, com um número superior a sete mil passageiros — um crescimento de 50% em relação a 2016.

Em 15 anos de atuação, a companhia destaca a relevância e crescimento obtido nas últimas temporadas. “O Brasil é muito importante para nós e, além de oferecer produtos que respondam às demandas dos cruzeiristas, também queremos mostrar a nossa presença junto ao trade brasileiro”, destacou Pinelo. Ainda segundo o executivo, com um público essencialmente mais maduro, a armadora estuda opções para públicos mais diversificados.

“Temos investido em pacotes mais diversos, visto a diversidade de destinos que abordamos, que visem atrair o jovem viajantes e também os cruzeiristas de primeira viagem”, pontuou.

Com a parceria com a Adventure by Disney, que há dois anos oferece diversas opções de entretenimento bastante atraente para um público mais jovem, a companhia marítima ainda oferece pacotes que incluem atividades fora do navio como ciclismo, trilha e alpinismo.

NOVO NAVIO
Além do já previsto Ama Lea, que percorrerá destinos exóticos, como a Índia, as metas de expansão no mercado brasileiro deverão ser contempladas também por outra inauguração, prevista para 2019, com um novo e maior navio, o Ama Magma. Os roteiros percorrerão os principais destinos escolhidos por brasileiros, principalmente os destinos banhados pelo rio Danúbio. “O Magma contará com diversas opções de entretenimento a bordo, além de restaurantes e opões gastronômicas de qualidade”, explica.

Segundo o executivo, com custo-benefício atrativo para o público brasileiro, o cruzeiro fluvial de luxo operado pelo Magma, bem como outras opções da Ama, ainda conta com um diferencial: opções de atendimento em espanhol e, a depender da demanda, também português. “Os nossos passageiros irão viver grandes aventuras fora do navio, porém, dentro dele, queremos que eles se sintam praticamente em casa”, pontuou.

Fonte: PANROTAS

x

x



x