Acontece

Como o bleisure deve mudar a tecnologia nas viagens

Uma mistura dos conceitos business e leisure (corporativo e lazer, em português), o chamado bleisure é cada vez mais comum em Estados Unidos e Europa. Passageiros corporativos que estendem uma estadia para aproveitar a lazer foram justamente o alvo do novo estudo da Travelport, que mostrou a insatisfação dos millennials britânicos com as tecnologias atuais para o gerenciamento de viagens.

A pesquisa aponta que 44% dos millennials viajantes corporativos do Reino Unido estão insatisfeitos com as informações de reservas disponíveis a eles, o que surge como um dos maiores problemas. 38% se mostram frustrados com as possibilidades de personalização das viagens e 42% acreditam que falta interação humana para conseguir resolver questões de planejamento.

“TMCs precisam, rapidamente, evoluir para suprir tais necessidades ou perderão relevância no mercado”, exaltou o vice-presidente e diretor geral da Travelport para o norte da Europa, Simon Ferguson.

Dos mais de 11 mil entrevistados para o estudo, 62% dos millennials revelam que estendem uma viagem a negócios em alguns dias para visitar as atrações locais. Entre os baby boomers, entre 50 e 60 anos, são apenas 27%, número que mostra uma tendência aos mais jovens por aderir a experiências do tipo bleisure.

Os dados colhidos pela Travelport ainda revela que a maioria dos millennals britânicos quer planejar a própria viagem corporativa para coincidir os interesses, como localização de hotéis, horários e itinerários, por exemplo, com o lazer.

Fonte: Raphael Silva – PANROTAS

x

x



x