Acontece

Confira perspectivas para aéreo, hotelaria e transporte terrestre no corporativo

O American Express Global Business Travel Forecast 2018 revela que aumentos de preços moderados são esperados em todo o transporte aéreo e terrestre nas viagens corporativas, sendo a demanda impulsionada por uma economia global cada vez maior e pela crescente confiança dos consumidores.

O estudo ainda mostra que a demanda por viagens corporativas começou a se recuperar no ano passado e espera-se que continue crescendo ao longo dos próximos 12 meses. Ganhos notáveis são previstos na Europa e na Ásia, com as economias da China e da Índia liderando o ranking.

Porém, apesar da recuperação, o Amex GBT ressalta que as empresas deverão ter cautela diante da instabilidade geopolítica e de novas políticas em determinados mercados.

Confira as previsões para o setor este ano:

Aéreo
Espera-se que a forte demanda impulsione o transporte aéreo em todas as regiões, mas o excesso de capacidade em certas rotas, a expansão das companhias aéreas low cost e os baixos preços do petróleo devem segurar um pouco o crescimento das taxas. No Reino Unido, espera-se que a economia para rotas de curta distância cresça cerca de 0,75%, enquanto o aumento estipulado para as de longa distância seja de 0,25%. Enquanto isso, prevê-se que os Estados Unidos tenham um dos maiores aumentos de preços, com a economia de curta distância subindo 1,4% e negócios de longa distância aumentando 4,9%.

Hotéis
Espera-se que o desempenho do hoteleiro melhore globalmente, e é previsto que as taxas sofram aumento moderado. No entanto, os custos totais irão subir e políticas de cancelamento mais rigorosas serão aplicadas para aumentar a rentabilidade dos hotéis. O maior aumento no mundo é esperado na Argentina, que deverá ser de 18%.

Transporte terrestre
A indústria de aluguel de automóveis mostrou desempenho estável ou negativo nos últimos anos, mas a Amex GBT prevê que as taxas aumentem em 2018 à medida que as empresas melhorem o gerenciamento de frota. No entanto, a concorrência entre os fornecedores continuará a ser impulsionada por serviços e taxas auxiliares. O Canadá pode ter o maior aumento, de 2,3%, enquanto a região da Europa, Oriente Médio e África registrará crescimento insignificante, de 1% ou menos.

Fonte: Karina Cedeño – PANROTAS

x

x



x