Acontece

De olho em ‘eventos vip’, Disney Paris investe em modelo no Brasil

Torre Eiffel, Catedral de Notre Dame, Louvre e… Disneyland. A cidade de Paris tem uma infinidade de produtos para oferecer aos turistas e, não à toa, é uma das mais visitadas do mundo. Agora, a Disney francesa olha para o Brasil com novas possibilidades: a de eventos.

Em encontro realizado na noite de hoje, em São Paulo, a Disney Business Solutions, uma das divisões da companhia, investe de maneira inédita, juntamente com a Atout France, a nesse segmento para o mercado brasileiro.

A aposta vem em um bom momento, pois a Disneyland Paris irá passar por uma revitalização bilionária, com a chegada de novas atrações de um portfólio mais atualizado com Star Wars e Frozen. Mas muito além de um parque temático, a companhia busca se mostrar muito além das filas para montanhas-russas, simuladores e afins.

À reportagem, a líder de Vendas e Desenvolvimentos de Negócios, Zdenka Conflant, confia na promoção de eventos de Mice, voltados à indústria corporativa, e pessoais, como celebrações de aniversários e casamentos. Por se tratar de uma experiência mais peculiar, diga-se, é necessário desembolsar uma quantia muito maior do que os ingressos para ver o Mickey.

“Ninguém visita Paris e vai só para a Disney. Queremos aproveitar esse movimento melhor, como é na Flórida. Existe um potencial muito grande porque os brasileiros amam comemorar, é parte de sua cultura. É uma experiência de vida única”, destacou.

HIGH PROFILE
De acordo com a Atout France, o interesse por parques temáticos na França tem sido crescente. No último ano, cerca de 100 mil chegaram no país com esse intuito, dos quais 50 mil compraram ingressos para a Disney Paris. O complexo, por sua vez, recebeu 15 milhões de visitantes em 2017.

Para realizar os chamados eventos exclusivos, a Disney reabre o parque após seu fechamento à noite apenas para os clientes. Esse catálogo inclui serviços mais simples, como guia vip e encontro com personagens, a mais privativos, como shows, casamentos, renovação de votos e jantares.

“São eventos high profile, de alto preço. Mas garantimos que o valor pago tem o seu retorno. Nós dizemos que os nossos clientes choram de felicidade, literalmente”, enfatizou Zdenka.

Ao ser questionada sobre o público-alvo, ela vê um campo amplo de exploração para casais, pequenos e grandes grupos. A executiva também é sincera: “não temos nenhuma expectativa de números. Se eu conseguir algum resultado, já ficarei bem feliz.”

O OLHAR É OUTRO
A diretora da Atout France para a América do Sul, Caroline Putnoki, acredita que a conectividade aérea é a maior propulsora de crescimento em 2018. A instalação do hub da Air France-KLM em Fortaleza, bem como o codeshare da Azul com a francesa Aigle Azur, irá estimular a ida de brasileiros ao país europeu.

Depois de crescer 30% no ano passado, a França recebeu 600 mil brasileiros. Até dezembro, a curva de crescimento está projetada entre 15% e 20. “A economia está muito boa, mesmo com a insegurança das eleições. As reservas mostram isso”, destacou a profissional.

Fonte: Henrique Santiago – PANROTAS

x

x



x