Acontece

Delta aguarda aumento de demanda corporativa após queda de impostos nos EUA

A Delta ainda não detectou o aumento na demanda de viagens de negócios após a redução da taxa de imposto corporativa, algo previsto por analistas norte-americanos no início do mês. A nova lei tributária dos Estados Unidos, aprovada em dezembro pelo Congresso americano e sancionada pelo presidente Donald Trump, baixou o imposto corporativo de 35%, para 21%.

Ainda assim o presidente da aérea, Glen Hauenstein, ressaltou nesta semana que está otimista de que esse aumento da renda corporativa ainda virá.

“Estamos muito entusiasmados com o aumento da demanda de negócios com os cortes nos impostos”, comentou Hauenstein. “Ainda não vimos isso materializar, mas esperamos identificar um aumento até o final do primeiro trimestre.”

Como resultado do corte de impostos, a Delta aumentou em 5% sua expectativa de aumento das ações para 2018 – de US$ 6,35 para US$ 6,70.

Desde o começo do ano, as aéreas American, Southwest, Alaska e JetBlue anunciaram um bônus de US$ 1 mil para cada funcionário devido a redução dos impostos – ação não repetida pela Delta.

x

x



x