Acontece

Dez dicas para a entrada de turistas nos Estados Unidos

A temporada de verão é uma das mais movimentadas nos Estados Unidos e no ano passado, nesse período, segundo o departamento de Proteção à Fronteira e Aduana (CBP – US Customs and Border Protection) 114 milhões de viajantes, entre americanos e estrangeiros, passaram pelas fronteiras americanas. O controle é feito em fronteiras terrestres, aeroportos, portos de cruzeiros e também em bases de pré-segurança em aeroportos no Exterior, como no Canadá e Irlanda, por exemplo.

O CBP preparou uma lista com dicas para que essa passagem pela fronteira seja rápida e segura. Confira a seguir, lembrando que atualmente estão em implementação diversas novidades tecnológicas nas fronteiras americanas. Portanto, o procedimento pode variar de aeroporto a aeroporto, ou em relação às outras portas de entrada.

A maioria dos aeroportos internacionais já conta com máquinas de auto-atendimento e o visitante preenche os dados na hora e só segue para uma entrevista pessoal se for selecionado. Vistos de trabalho, imprensa, estudante, entre outros, geralmente exigem a entrevista pessoal. A maioria dos aeroportos não exige mais o preenchimento de formulários de entrada ou de Alfândega e alguns já implantaram testes de reconhecimento facial na entrada e/ou saída. O mesmo vale para portos.

Vamos às dicas:
1 – Tenha todos os documentos em mão, não os despache. Isso vale para passaporte com visto (se necessário), documentação do hotel, confirmação da reserva aérea (que pode estar no celular), cartas que possam ser úteis na entrada e dinheiro e cartões de crédito. O policial de fronteira pode pedir para ver qualquer desses itens. Todos os detalhes de documentação podem ser encontrados em travel.state.gov.

2 – Declare tudo o que estiver levando consigo para os Estados Unidos, inclusive comida. Alguns itens são proibidos e é melhor que sejam inspecionados na entrada. Qualquer multa sobre excedentes de produtos pode ser paga em dinheiro ou cartão de crédito. Mais de US$ 10 mil em dinheiro devem ser declarados.

3 – Se estiver entrando por fronteira terrestre pode optar por preencher um formulário I-94 on-line, pagando uma taxa de US$ 6 (seis dólares). Isso deve ser feito até sete dias antes da entrada nos Estados Unidos.

4 – Baixe o app de Border Wait Time (tempo de espera na fronteira) para saber quanto tempo levará no processo. As informações são atualizadas a cada hora.

5 – Em alguns portões de entrada terrestre use as Ready Lanes para acelerar a sua entrada e de seu veículo. Para usar essas filas é preciso ter um documento de viagem com RFID, que permite que as autoridades saibam da localização do veículo e dos passageiros. Vale para viajantes americanos, turistas com vistos B1/B2, participantes do programa Global Entry e algumas carteiras de habilitação mais modernas.

6 – Presentes devem ser declarados, mas podem ser colocados em itens de isenção pessoal. Vale para presentes que ganhou no Exterior ou que está levando para alguém nos Estados Unidos.

7 – No site da CBP saiba a diferença entre itens proibidos e itens com restrição de entrada. Os com restrição precisam de uma autorização para entrada nos Estados Unidos.

8 – Medicamentos devem estar acompanhados da receita do médico, bula (caso estejam fora da embalagem) e ter estoque para no máximo 90 dias.

9 – Animais de estimação (cães e gatos) devem estar livres de doenças e enfermidades e acompanhados da carteira de vacinação. Eles podem ter de ficar em quarentena, se as autoridades assim acharem. Saiba mais detalhes em APHIS’s pet travel.

10 – Os visitantes dos países que fazem parte do programa de isenção de visto (Visa Waiver Program) devem ter uma autorização eletrônica (Esta) antes de entrarem na aeronave.

Fonte: US Customs and Border Protection

Fonte: Panrotas.com.br

x

x



x