Acontece

Dicas para organizar malas durante viagens a negócios

Muitas viagens corporativas são curtas, durando até cinco dias. Nesses casos, a necessidade de levar uma mala grande para ser despachada muitas vezes não existe. Por isso, é importante que a bagagem seja organizada e pensada para atender os diferentes compromissos e reuniões e que não seja um incômodo ou atrapalhe a viagem.

Definir a agenda antes da partida ajuda na tarefa de levar itens apropriados e úteis. Além de trajes formais para reuniões e eventos corporativos, como terno e gravata para homens e conjuntos de saia ou calça para mulheres, saber se terão outras ocasiões, como jantares especiais ou passeios a lazer, é essencial para organizar a mala corretamente.

Outra dica é checar a previsão do tempo no destino. Assim, as chances de passar frio ou calor são menores e os trajes poderão ser ainda mais adequados. Levar roupas que não amassem muito, para não precisar ter um gasto a mais com o serviço de passar do hotel, e peças neutras, que combinem entre si, também são fatores facilitadores que podem evitar estresse.

Lembre-se que há algumas regras que devem ser seguidas quanto à bagagem de mão. Elas são básicas e muito bem conhecidas, mas é sempre bom relembrar. A mala deve ter no máximo 10 quilos e não pode conter objetos cortantes e inflamáveis e, em voos internacionais, os frascos com líquidos com mais de 100 mililitros não são permitidos.

Se for necessário despachar uma mala maior, atente-se ao peso máximo permitido – cada companhia aérea tem sua regra – e não coloque nela objetos de valor, como eletrônicos e joias. Para não abarrotar, coloque uma peça a menos do que acha que vai usar. Assim, você não leva coisas a mais e que não utilizará e não corre o risco de voltar com sobrepeso, já que é muito comum fazer algumas compras. Isso ajudará também a não carregar muito peso no cansaço do retorno de uma viagem a trabalho.

Fazer uma lista dos itens necessários e repassar tudo que vai levar um dia antes da viagem ajuda não somente a não carregar peso extra, como poupa estresse desnecessário, preocupação em ter esquecido algo importante e garante uma viagem mais tranquila e com menos imprevistos. Porque além de um desempenho positivo nos encontros corporativos, acertar na mala também faz parte do processo de quem viaja a negócios.

Fonte: Beatrice Teizen – PANROTAS

x

x



x