Acontece

Entenda os benefícios de humanizar as viagens corporativas

Gerir viajantes corporativos não pode ser uma tarefa robótica. Otimizar as viagens da negócios, usar processos sistematizados e integrados com foco em reduzir os custos… Tudo isso é importante, mas um gestor de viagens corporativas deve, além de tudo isso, ser capaz de providenciar uma boa experiência antes, durante e depois de sua viagem.

Quem defende a tese é o gerente de Viagens e Eventos da Roche e presidente da Alagev, Rodrigo Cezar. De acordo com seu post no blog Espaço Alagev, apenas alguns profissionais do setor de fato têm a escuta “verdadeiramente aberta para as necessidades de todos os envolvidos, atentos à busca de soluções para demandas corporativas e pessoais, enxergando cada viajante e cada demanda como parte viva do processo.”

Para ele, humanizar o atendimento do viajante, deixando-o literalmente feliz e com um sentimento de pertencimento à empresa teria um efeito cascata, melhorando a relação empresa-colaborador e, enfim, tornando o viajante mais fiel e engajado.

Fonte: Leonardo Ramos – PANROTAS

x

x



x