Acontece

Gastos regionais com reuniões e eventos terão pouca variação em 2018

Um estudo feito pela American Express revelou que no ano que vem os gastos com reuniões e eventos sofrerão pouca variação no comparado com este ano, incluindo um leve aumento na América do Norte e uma ligeira desaceleração na Ásia/Pacífico. Ao pesquisar 600 organizadores de reuniões em julho deste ano, a pesquisa revelou detalhes sobre os planos e gastos de cada região para 2018. Confira a seguir:

América do Norte
Está previsto um aumento de 1% no gasto de reuniões realizadas nos Estados Unidos, acompanhado do aumento no número de reuniões projetadas para o país, bem como um aumento de 0,5% a 1% por cento no custo por participante. No que se refere ao Canadá, a pesquisa prevê um declínio de 1,5% no gasto de reuniões, principalmente devido a uma retração no tempo de duração das mesmas.

Será preciso ficar atento ao mercado hoteleiro, que desafiará os organizadores de eventos a fazerem escolhas sobre onde gastarão seu dinheiro. O estudo prevê um aumento de 3,5% nas taxas hoteleiras para grupos nos Estados Unidos e um aumento ligeiramente mais gerenciável de 3% nas taxas de grupo para hotéis canadenses. Os organizadores da reunião também relataram pressão para planejar eventos com prazos apertados, enquanto lidam com processos lentos de aprovação de reunião. O aumento das demandas nos EUA e o aumento dos gastos com soluções criativas irão tornar esse problema maior.

Europa
As reuniões de treinamento são as que mais sentirão aumento na região: na Suíça a quantidade delas crescerá 5,5% e os dados do Reino Unido indicam um aumento de 1,5%, bem como um salto de 2,2% em conferências e lançamentos de produtos. Por outro lado, os entrevistados suíços previram declínios de 5,8% em conferências e feiras. Já as taxas de hotel para grupos permanecerão estáveis, mas a Polônia, a Suíça e o Reino Unido preveem aumentos significativos nelas. O estudo também prevê o crescimento no sourcing eletrônico e mais esforços de consolidação de reuniões para a região.

Ásia-Pacífico
A atividade de reuniões deve permanecer bastante estável em 2018 para a Ásia/Pacífico, com pequenas diminuições de 0,8% a 1,2% entre certos tipos de reuniões. China e Hong Kong refletem esses traços de forma mais ampla, enquanto Singapura se destaca com uma queda prevista de 1,4% a 2,2% para a maioria dos tipos de reuniões. Os dados de Singapura também indicam redução no tamanho dos grupos, bem como uma diminuição de 3,7% no gasto com reuniões, enquanto na Austrália os grupos aumentarão de tamanho em até 2,4% e o país gastará 1,9% a mais com reuniões. Os organizadores de eventos sofrerão com o aumento das taxas de grupo em seus hotéis: a alta estimada é de 1,7%, impulsionada principalmente pelo aumento de 5,7% esperado na Austrália.

América Central e do Sul
O estudo prevê pequenas mudanças na atividade de reuniões para 2018. Espera-se que o tamanho dos grupos cresça na região e haja maior foco nas ferramentas e tecnologias de gerenciamento de reuniões. O custo por participante na Argentina deverá aumentar 2%, mas não será conduzido pelas taxas de hotel, que deverão permanecer estáveis em 2018. No entanto, o México pode ver aumentos nas taxas hoteleiras para grupos de até 3,1%.

Fonte: PANROTAS

x

x



x