Acontece

Gestor de compras de eventos deve desempenhar diversos papéis; confira quais

Quando se trata da gestão de compra de eventos, o profissional da área não pode se limitar apenas às suas funções, e deve desempenhar outros papéis junto à equipe, desenvolvendo também o seu lado humano para aprimorar o modelo de atuação.

“Um desses papéis é o de negociador, articulando parcerias internas e externas, negociando contratos e condições comerciais, sem se esquecer de que precisa de apoio interno para se sustentar na posição que ocupa. Outro papel é o de orientador, assessorando as áreas responsáveis por eventos (vendas e trade marketing, por exemplo) e obtendo o melhor do evento em sua data, local, período do ano e, consequentemente, custos dessas escolhas”, explica o gestor de viagens da Philips para a América Latina e presidente da GBTA Brasil, Fernão Loureiro.

“Há também o papel de psicólogo, que pode ser desempenhado durante conversas informais nos corredores da empresa ou mesmo em reuniões formais com outros gerentes e diretores da organização que necessitam de aconselhamento estratégico e pontual”, explica Loureiro.

De acordo com ele, embora o gestor de eventos tenha prioridades diferentes das dos gestores de viagens, os interesses de ambos giram em torno dos mesmos fornecedores e de questões como duty of care, por exemplo. “Lembrando que é preciso ter políticas separadas para a gestão de eventos e viagens”, conclui o especialista.

x

x



x