Acontece

Incêndio destrói o Museu Nacional do Rio de Janeiro

Um incêndio que começou na noite do último domingo (2) destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, localizado na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, zona norte da capital fluminense. O prédio histórico de dois séculos foi residência da família real brasileira e tinha um acervo de 20 milhões de peças, incluindo coleções de geologia, paleontologia, botânica, zoologia e arqueologia, além de uma biblioteca com obras raras. A Quinta da Boa Vista é um dos pontos turísticos mais visitados do Rio, com áreas verdes, zoológico, o museu e outras atrações, além de ficar bem perto do Maracanã.

“É a maior tragédia museológica do país. Uma perda incalculável para o nosso patrimônio científico, histórico e cultural”, lamentou a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), responsável pelo museu, em nota.

Segundo informações da Agência Brasil, o fogo foi controlado por volta das 3h da madrugada e, pela manhã, foi possível verificar parte dos estragos. A fachada foi atingida pelo fogo, desabou o teto e o interior do edifício foi praticamente devastado. A vice-diretora do museu, Cristina Serejo, afirmou que “nem tudo foi perdido do acervo” do museu. Uma coleção de invertebrados saiu ilesa, pois fica em um prédio anexo, que não foi afetado pelas chamas.

O trabalho de perícia e de investigação será conduzido por agentes da Polícia Federal da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio. O comandante do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Roberto Robadey, afirmou que um problema no funcionamento dos hidrantes contribuiu para o fogo se alastrar na região do parque. A operação contou com 80 militares e 21 viaturas de doze quartéis da capital e de municípios vizinhos. Há suspeita de que um balão tenha causado o incêndio.

Fonte: Marcos Martins – PANROTAS

x

x



x