Acontece

Otimismo nas viagens corporativas aumenta com reservas voltando

Níveis mais altos de otimismo no setor de viagens corporativas começaram a aparecer de acordo com uma nova pesquisa divulgada hoje pela Global Business Travel Association (GBTA). As viagens domésticas e essenciais a negócios provavelmente serão retomadas primeiro, especialmente com os padrões de saúde e segurança padronizados pelo setor.

“Pela primeira vez desde o início da pandemia, os fornecedores estão começando a ver um aumento nas reservas. Essa tendência positiva é apoiada pelo ligeiro aumento nas empresas que desejam reiniciar as viagens no curto prazo (1-3 meses). Para continuar essa tendência, há um forte apoio das empresas membros da GBTA que desejam medidas consistentes de saúde e segurança para cada vertical de viagem. Isso é crítico, e a GBTA vem fazendo lobby intenso em nome de seus membros, já vimos um grande progresso colaborativo nos setores de hotéis e companhias aéreas”, afirmou o CEO da GBTA, Scott Solombrino.

Enquanto as viagens de negócios continuam paralisadas, há alguns sinais de que as empresas estão retomando lentamente algumas das viagens de negócios. A pesquisa da GBTA revela que metade (49%) das empresas planeja retomar viagens domésticas em um futuro próximo (1-3 meses) e uma em cada cinco (22%) planeja retomar todas as viagens nos próximos um a três meses também. Finalmente, a pesquisa revela um pequeno aumento no número de empresas que permitem algumas viagens essenciais (44% em comparação com 37% na pesquisa anterior da GBTA divulgada em 20 de maio de 2020).

Pequenas indicações de recuperação também são evidentes entre os fornecedores, com mais fornecedores de viagens e empresas de gerenciamento de viagens (TMCs) relatando um aumento nas reservas. De fato, quase metade (46%) dos fornecedores de viagens e TMCs relatam um aumento em suas reservas na semana passada, enquanto um em cada quatro (40%) afirma que suas reservas permaneceram as mesmas.

O otimismo do fornecedor em relação ao caminho de recuperação do setor também está mostrando sinais positivos. Quatro em cada dez (40%) dizem que se sentem mais otimistas do que na semana passada (em comparação com 28% que sentiram o mesmo na pesquisa anterior sobre o coronavírus). Metade (50%) sente o mesmo que na semana passada, e apenas um em cada dez (10%) se sente mais pessimista quanto ao caminho de recuperação do setor do que na semana passada.

As diretrizes e os padrões são extremamente importantes em todas as verticais pertencentes ao setor de viagens de negócios. As empresas membros da GBTA consideram predominantemente as diretrizes e protocolos de todo o setor serem muito importantes ou importantes. Quase todas as empresas consideram as diretrizes importantes para a companhia aérea (96%), hotel (96%), aluguel de carro (93%), compartilhamento de carona (93%), táxi (92%) e carro com motorista (91%), reunião e evento (91%).

Quando perguntadas sobre o impacto do covid-19 no setor, a maioria das empresas sente que o setor de viagens de negócios sofreu o pior em termos de voos cancelados (86%), suspensão de operações de hotéis (78%), demissões/licenças (52%) e impacto na receita (47%). No entanto, um em cada três acredita que o pior ainda está por vir em termos de demissões/licença (31%) e perda de receita (34%).

Confira a pesquisa completa e os planos de retomada das viagens corporativas abaixo.

Divulgação

Fonte: Panrotas.com.br

x

[recaptcha]

x




[recaptcha]

x