Acontece

Segmentar ajuda na criação de programa de viagens bem-sucedido

Caracterização, segmentação e identificação de perfis têm papéis importantes na indústria de viagens corporativas. Inclusive, a personalização é fundamental para um programa de viagens bem-sucedido. Os arquétipos podem não servir para cada necessidade individual, mas ajudam os gestores a pensarem sobre os diferentes tipos de viajantes que existem atualmente, como eles estão mudando e como melhor atendê-los.

“Hoje pode ser que você tenha de atender as necessidades de uma única tribo de viajantes, mas, amanhã, talvez, as exigências de uma totalmente diferente. É por isso que flexibilidade e compreender quem são as pessoas que viajarão é a chave para o sucesso”, afirma o diretor executivo do Acte, Greeley Koch.

Cada vez mais cresce a expectativa do viajante corporativo a receber recomendações baseadas em suas preferências. E com a evolução do big data, as experiências de economia compartilhada e as redes sociais o mercado é capaz de capturar dados mais voltados ao sentimento das pessoas, o que leva a uma melhor personalização.

Ser capaz de personalizar viagens e organizar as pessoas em tipos e grupos-alvo pode potencialmente fortalecer o vínculo de confiança entre o viajante e a empresa. “Isso pode ajudar o colaborador a se sentir valorizado, contribuir para seu bem-estar e engajamento e incentivá-lo a seguir a política”, explica o diretor da CTM, Scott Alboni.

Para criar um programa mais bem direcionado, focado em conseguir resultados significativos para a empresa, confira abaixo cinco perfis de viajantes a negócios levantados pelo site Buying Business Travel.

O SALVADOR
Este funcionário acredita que fazer negócios em diferentes mercados é crucial. Ele tem uma atitude extremamente positiva em relação às viagens a trabalho e acreditam que conquistar novos territórios realmente importa.

NOVA GERAÇÃO
Esta tribo tende a ter até 35 anos e está mais interessada em um estilo de vida positivo do que escalar os degraus da escada corporativa, repensando o que sua vida profissional realmente significa. Este grupo está passando por uma revolução em suas vidas pessoais e profissionais, que tem consequências de longo alcance sobre como suas viagens devem ser gerenciadas.

MULHERES NO PODER
Nesta década as mulheres estão abrindo mais negócios e assumindo cada vez mais posições de poder dentro das empresas. Um membro ascendente da tribo feminina é afluente, educado e confiante. Este grupo também é mais assertivo em termos do que esperam em suas viagens.

NERDS DIGITAIS
Esses viajantes confiam cada vez mais na tecnologia para ajudá-los a permanecerem produtivos durante os deslocamentos. Eles são o futuro, pois entendem o mundo globalizado e tecnológico. Não largam o celular, possuem uma série de aplicativos e, se não encontram uma solução imediata, pesquisam na internet.

ESPECIALISTAS
As pessoas desta tribo estão fazendo o melhor de suas viagens corporativas. Elas têm um senso de colaboração com os provedores de gestão de viagens, são membros de programas de fidelidade para ganharem recompensas e são experts em gerenciar seus próprios descolamentos a trabalho. Gostam de viajar e viajam bastante, sendo, para um travel manager, o grupo mais fácil de se trabalhar.

x

x



x