Acontece

Sustentabilidade da cadeia é ponto de partida durante crise

O setor de Turismo foi, de longe, o mais impactado pela pandemia do novo coronavírus. Diante de tantas incertezas e mudanças, a indústria como um todo terá de rever e criar uma série de protocolos, principalmente ligados à higiene e limpeza, para se adaptar ao “novo normal”.

No âmbito das viagens corporativas e TMCs, pesquisas indicam que haverá novos patamares de precificação, que decorrem das novas demandas setoriais e dos governos, traduzidas pelos protocolos sanitários e também por uma recomposição de oferta.

Diante disso, a Abracorp conclui que todos os atores desse ecossistema, de clientes a fornecedores, passando por prestadores de serviços como as agências de viagens, terão que reinventar seus processos negociais. Práticas como sistemas e serviços a custo zero e prazos de 60, 90 dias até então insustentáveis, tornam-se, agora, impraticáveis. A boa governança exige que se estabeleçam a sustentabilidade da cadeia como ponto de partida, deixando de pensar no sucesso isolado e simplista.

Confira no novo post do blog Espaço Abracorp, da blogosfera do Portal PANROTAS, o artigo completo do presidente executivo da entidade, Gervasio Tanabe, que fala sobre como a sustentabilidade pressupõe uma relação que busque a preservação e a evolução da cadeia e, não, a sua destruição.

Fonte: Panrotas.com.br

x

[recaptcha]

x




[recaptcha]

x