Acontece

Tarifas aéreas e de hotéis crescerão até 3%, aponta estudo

As tarifas na hotelaria global deverão aumentar entre 1 a 3%, já as taxas aéreas podem variar até entre 1 e 2%, segundo o recém lançado 2019 Industry Forecast da BCD Travel. De acordo com a pesquisa, o aumento nas tarifas de hotéis é, em grande parte, devido ao crescimento da demanda que supera ligeiramente a oferta na maioria dos mercados.

Enquanto isso, as tarifas aéreas devem permanecer estáveis na África, diminuir 2% na América Latina e aumentar em 1% ou 2% em todas as outras regiões. A previsão inclui ainda tendências de oferta, demanda e preços para transporte aéreo, hotel e transporte terrestre para todas as principais regiões do mundo.

Globalmente, os preços médios para viagens regionais e intercontinentais na executiva e classe econômica devem aumentar 1% em 2019. Regionalmente, os preços médios das passagens aéreas deverão variar entre -2 e 3% — com as maiores quedas nas tarifas econômicas em América Latina e os maiores aumentos nas tarifas de classe executiva na região do Sudoeste do Pacífico.

Na América Latina, o aumento da concorrência será responsável pela pressão descendente de preços, enquanto no sudoeste do Pacífico a capacidade plana e a demanda crescente elevarão as tarifas aéreas regionais.

Em relação ao preços dos hotéis, os aumentos podem ser de 1 a 3% em todo o mundo, com pouca variação por região. Alguns aumentos podem ser mais altos em determinados países, como na Índia, onde a variação poderá ser de 6% a 8% é previsto. Inversamente, as taxas mais baixas são mais prováveis nos mercados africanos, particularmente na Etiópia e no Marrocos.

Nos Estados Unidos, a ocupação hoteleira é geralmente mais alta anualmente, especialmente nas grandes cidades, sobretudo graças à força contínua da economia interna. Contudo, os viajantes podem ter problemas graves de disponibilidade em alguns locais.

Fonte: Janize Colaço – PANROTAS

x

x



x