Acontece

Veja quais serão os países mais perigosos do mundo em 2019

Uma das principais preocupações dos viajantes (de negócios ou lazer) é se estarão seguros no destino que visitarão. Para ajudá-los a responder essa questão, a empresa Drum Cussac avaliou os níveis de risco presentes em todos os países do mundo.

Para a análise foram utilizados 20 marcadores de risco diferentes, agrupados em cinco categorias principais: riscos de segurança (incluindo crimes pequenos e violentos, conflitos civis, protestos, greves e terrorismo); riscos políticos (estabilidade do governo, níveis de corrupção, interferência política e sanções); riscos médicos (doenças, padrão de instalações médicas, acesso à água e disponibilidade de produtos farmacêuticos); riscos ambientais (incluindo proximidade com atividade sísmica, frequência de tempestades, presença de material bélico artificial, como minas terrestres e riscos climáticos); e riscos de infraestrutura (segurança rodoviária e normas, fornecimento de serviços públicos como eletricidade, crime cibernético e segurança e padrões de aviação).

Os resultados revelam que o Brasil pode ser considerado uma área de risco moderado, e que as ameaças devem ser monitoradas constantemente, principalmente pelos gestores no caso de viagens corporativas.

O Oriente Médio e o Norte da África, por sua vez, são os destinos que oferecem mais riscos para os viajantes, com muitos dos países destas regiões aparecendo entre os dez mais arriscados. Os principais desafios encontrados nestes locais estão relacionados a riscos estruturais, ambientais e médicos. Isso não é surpreendente, considerando a ameaça regional de doenças como malária e cólera, além do acesso deficiente a instalações médicas e medicamentos. Os viajantes também podem achar difícil se locomover devido a padrões inadequados de segurança da aviação e grandes áreas mal conservadas nas estradas.

Por outro lado, os viajantes encontrarão na Europa e na América do Norte lugares muito mais seguros para viajar, especialmente se o viajante conseguir evitar eventos climáticos regionais, como furacões ou tempestades tropicais. A qualidade da infraestrutura costuma ser muito superior, assim como o acesso a medicamentos e água (abundante). Com exceção de protestos ou greves ocasionais, os países nestas regiões são geralmente muito estáveis.

Ao olhar para os países de menor risco, os especialistas classificaram Aruba como o menos arriscado do mundo. A pequena ilha caribenha de propriedade holandesa é um destino turístico popular e de fora do principal cinturão de furacões do Caribe, o que ajuda a evitar os impactos severos de quase todas as grandes tempestades tropicais.

Destinos como Taiwan e Uruguai foram considerados pela análise como países de menor risco, com uma população de mais de um milhão de habitantes. A estabilidade política e economias relativamente fortes ajudam a manter esses países distantes da escala de risco, apesar da presença de certas ameaças naturais. Mesmo assim, os viajantes são aconselhados a serem cautelosos e ficarem atentos às ameaças, especialmente se estiverem viajando durante a temporada de tufões na Ásia-Pacífico.

Confira a seguir a lista dos dez países mais perigosos do mundo em 2019:

1- Síria
2- Iêmen
3- Afeganistão
4- Líbia
5- República do Sudão do Sul
6- Somália
7- República Centro-Africana
8- Iraque
9- República Democrática do Congo
10- Burundi

Fonte: Karina Cedeño – PANROTAS

x

x



x