Acontece

Viajantes a negócios são desconectados da política de viagens

Enquanto a maioria dos viajantes corporativos vê o valor em viajar a trabalho, um percentual reluta em cumprir com as políticas de viagem da empresa, segundo o novo estudo realizado pela American Express Global Business Travel (GBT) com 2 mil viajantes a negócios dos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Austrália, Singapura e Índia.

No Reino Unido, 74% dos respondentes disse estar ciente sobre a existência de uma política em sua empresa e 78% está extremamente familiarizado com ela. No entanto, 61% deles relatou que não segue as regras o tempo todo.

Quase o total dos participantes (94%) concordou que reservariam fora da política caso isso significasse minimizar o impacto negativo em sua saúde e bem-estar. Ao mesmo tempo, esses viajantes que estão preocupados com a sua satisfação estão cientes do custo para a empresa ao não cumprir as regras. Por isso, 90% concorda que é importante economizar ao fazerem as reservas.

Um pouco alarmante é o fato de apenas um terço dos respondentes afirmar acreditar que as empresas têm a segurança dos viajantes sempre em mente. Para a Amex GBT, isso mostra a necessidade de uma melhor comunicação sobre os elementos de proteção de uma política de viagens.

Ainda segundo a pesquisa, viajantes americanos parecem estar muito menos preocupados com o impacto das viagens a trabalho em suas vidas pessoais, com menos da metade acreditando que elas possam ter efeitos negativos. Eles também são mais conscientes em relação às políticas, com três em cada cinco seguindo as normas em todos os momentos.

De acordo com a GBT, os resultados do levantamento mostram que, enquanto os viajantes estão felizes em fazer essas viagens a negócios, muitos não conseguem se conectar de fato com a política da empresa e têm pouca compreensão das obrigações de duty of care de seus empregadores.

Fonte: Beatrice Teizen – PANROTAS

x

x



x