O dia em que um furacão me levou a Jamaica

124

Written by:

Conhecida mundialmente pelo reggae o país é muito mais que a cultura rastafári, entre passeios, mergulhos em águas cristalinas e boa gastronomia a Jamaica tem ganhado visitantes cada dia mais curiosos pela mágica ilha caribenha, entre eles a designer paulista Renata Negrão.

Renata saiu do Brasil com um destino em mente: Nova York, o que ela não contava é que o furacão Irma a faria viver uma experiência única de 9 dias em terras caribenhas, após muito sol e diversão restaram na memória lembranças de uma aventura vivida entre amigos e algumas dicas:

 

 

Sobre o lugar:

A Jamaica é um país-ilha no Mar do Caribe, próximo a Cuba, possui quase 3 milhões de habitantes e cerca de 1 milhão de pessoas vivem na capital e maior cidade, Kingston que está na costa sudeste, enquanto algumas das atrações mais famosas ficam divididas entre Negril na ponta oeste / Montego Bay e Ocho Rios no norte / Port Antonio na ponta leste.

Descoberta por espanhóis em 1994 (Cristóvão Colombo), em 1655 o país passou ao domínio britânico, por esta razão tem o inglês como idioma oficial, ainda que   boa parte da população se comunique utilizando o patois  (pronuncia-se “patoá”), uma língua crioula.

Apesar de ser uma ilha, o país é inteiro cortado por rios, o que faz com que cachoeiras sejam uma atração a mais. A moeda oficial do país é o dólar jamaicano (JMD), mas o dólar americano (USD) e cartões de crédito são aceitos em boa parte dos lugares.

Como chegar:

Vistos não se fazem necessários, quanto ao aéreo, não há voos diretos do Brasil para a Jamaica. É preciso fazer conexões nos Estados Unidos ou no Panamá para chegar em Kingston.

Ao chegar, o turista deve optar com taxis ou aluguel de carro (mão inglesa).

O que fazer:

Negril

Com águas cristalinas a cidade é conhecida também pelo pôr do sol mais bonito da ilha. A cidade, não chega aos 10 mil habitantes e está localizada na ponta oeste da ilha, a 80km de Montego Bay (aeroporto mais próximo) e 220km da capital, Kingston.

Vá a zona “West End”, onde ficam os famosos cliffs (penhascos) Ali, vários hotéis boutique parecem esculpidos nos rochedos.

Já na zona de praia, principalmente na Seven Mile Beach, há várias opções de resorts all inclusive. Aliás, a Seven Mile Beach não tem esse nome por acaso: são milhas e milhas de areia branquinha e mar azul turquesa, a perder de vista.

Montenegro Bay

Ou MoBay, como é carinhosamente chamada pelos nativos, encontra-se a noroeste da capital Kingston.  A cidade, que é considerada a capital turística da ilha, também é conhecida por abrigar o maior festival de reggae do mundo, o Reggae Sumfest, que completou 20 anos em 2012. Nela, estão localizadas algumas das praias mais procuradas da Jamaica, como a Walter Fletcher, que fica dentro do Parque Temático Aquasol, com águas tranquilas e areia fina, para quem procura diversão o lugar parece perfeito, pois lá é possível alugar jet skis, andar de banana boat e pular de trampolins aquáticos.

Outra famosa praia é a Doctor´s Cave Bay, no Parque Marinho de Montego Bay, conhecida por conta da lenda de que suas águas curavam qualquer doença, conta com uma bela estrutura de restaurantes, lojas e chuveiros de água doce, além de estar localizada na zona Hip Strip. Essa área abriga restaurantes, clubes noturnos e campos de golfe. Tem uma vida noturna animada ao ritmo do reggae.

Ocho Rios

Menor que as demais dicas, as praias são de areia e o mar tem um azul turquesa inexplicável, o lugar possui a famosa cachoeira Dunn’s River Falls que desemboca no mar e permite que os mais aventureiros a escale.

Outra atração imperdível é a Blue Hole de um turquesa estonteante é uma das lagoas azuis mais visitada da ilha, é também chamada de Irie Hole, referência a expressão jamaicana que quer dizer “tudo certo”.

O que comer:

De uma culinária extremamente apimentada, a gastronomia local é completamente diferente das demais árias do Caribe.

Jerk Chicken e Jerk Pork

O prato mais típico do local tem a carne marinada em um molho apimentado a base de cebola, alho, vinagre, shoyu, pimenta, pimenta, pimenta, cravo, canela, curry, sal, açúcar mascavo, noz-moscada e limão e depois é assada na churrasqueira. Tem nas versões frango e porco.

Ackee & Saltfish

Popular no café da manhã dos nativos, o prato é um bacalhau (saltfish) salteado com uma fruta chamada ackee (cozida), e claro, leva também outras especiarias. Normalmente é servido com pão e com banana frita ou cozida.

Escovitch Fish

Uma versão jamaicana para o ceviche, o prat é um peixe temperado e marinado em vinagre picante. Vários peixes podem ser usados nesse prato, mas o mais comum é o kingfish.

Além de um Instagram recheado de fotos de tirar o fôlego, Renata voltou com uma certeza, voltar a Jamaica não seria um problema, mas espera que dessa vez o motivo seja só a vontade de matar a saudade do paraíso.

Last modified: 26 de setembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *