Comidas regionais fora dos estados de origem

661

Written by:

Sharing is caring!

Restaurantes regionais pelo Brasil

A comida brasileira é rica em receitas e ingredientes, mas diversa e multifacetada, pois varia de acordo com a região do País. As iguarias mineiras, nordestinas, paraenses, gaúchas matam a saudade de quem está fora de casa e ao mesmo tempo, alimentam a curiosidade de quem não ainda conhece novos sabores e aromas. Veja, com as dicas da Casablanca Turismo, onde comer regional pelo Brasil.

Comida goiana em São Paulo

Inaugurado em 2001, o Rancho Goiano leva o visitante a se sentir realmente na região do Planalto Central. Toda a decoração foi feita pensando em recriar o legítimo clima campeiro, com objetos típicos daquele estado. Também não falta um repertório de músicas caipiras, para alegria dos que apreciam o estilo. No cardápio, carnes de sabor forte e muitos temperos. Porco, cabrito, coelho e frango estão entre as opções mais pedidas, além do famoso arroz de pequi. Um dos carros chefes da casa é o empadão goiano, uma torta recheada de frango , costelinha de porco, linguiça e guariroba.

Foto: Instagram

Comida Nordestina no Rio de Janeiro

Idealizado para trazer todo o sabor do Nordeste para terras cariocas, o Bar Kalango tem feito muito sucesso com seus pratos à base de receitas do tempo da vovó. Sob comando do cearense Emerson Pedrosa e da prestigiada chef Katia Barbosa, o Kalango se destaca por relembrar sabores poucos conhecidos no sudeste do País. Arroz Maria Isabel, feijão verde com maxixe, queijo coalho e coentro, lombinho de porco assado com farofa de cuscuz e muitas outras delícias fazem parte do cardápio da casa.  Vale apena também pedir a principal sobremesa que é uma rabanada com doce de leite e creme de tapioca. O cafezinho coado no pano finaliza a experiência nordestina.

 

Comida Paraense em Belo Horizonte

Pato no tucupi com pupunha, filhote com arroz negro, maniçoba e muitas outras iguarias típicas do Pará podem ser encontradas com toda a sofisticação no BM Café e Design, na capital mineira. A comida paraense é frequentemente associada à culinária de Minas gerais pela semelhança em alguns sabores fortes e marcantes. Outro atrativo do local são as sobremesas feitas à base de frutas típicas da Região Norte. Cupuaçu, taperebá e uxi dão forma a cremes e sorvetes que são muito disputados pela clientela.

Foto: Redação VejaBH

Comida Mineira em Pernambuco

As quituteiras de Minas Gerais foram homenageadas pelo restaurante Sabor Mineiro, inaugurado no ano passado em Olinda. Situado bem no meio do sítio histórico da cidade, ele traz de volta os pratos tradicionais do interior mineiro, com ênfase para a costelinha de porco assada, o tutu de feijão, a linguiça na cachaça, o frango com quiabo e a famosa vaca atolada. O espaço funciona em esquema de buffet e abre para o almoço aos sábados e domingos.

 

Comida Gaúcha em Brasilia

O clima gaúcho se transportou para o Planalto Central com as delicias da culinária do Rio Grande do Sul. A Galeteria Gaúcha é uma das casas mais famosas no ramo e está localizada num amplo espaço com decoração rústica mas elegante, que lembra as antigas fazendas dos pampas. O prato principal da casa, o Galeto ao Primo Canto, com tempero especial, é servido assado, em grandes porções. É acompanhado de outras delícias do Sul como a polenta frita, a salada de repolho e o macarrão com molho de tomate

Foto: Divulgação

Comida Mineira em Fortaleza

A tradicional cozinha mineira também pode ser encontrada em Fortaleza. Funcionando há pouco mais de um ano na capital cearense, o Zé Tropeiro trouxe as delícias das Gerais para o coração do Nordeste. A mineirice está principalmente nas receitas tradicionais que remontam ao tempo dos tropeiros que desbravavam o sertão da região Sudeste. Os petiscos também fazem sucesso como os pães de queijo recheados de linguiça artesanal e os caldinhos de feijão preto e mandioca. Na vitrine da casa, vários produtos “importados” de Minas como doces, molhos de pimenta, geleias e cafés especiais.

Sharing is caring!

Last modified: 27 de fevereiro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *